Conecte-se conosco

Curiosidades

Entenda como o executivo passou a ganhar R$ 10 milhões por ano

As vezes, para chegar onde desejamos, primeiramente, é necessário abrir mão de algumas coisas. Conheça essa história, não perca!

Publicado

em

Com menos incentivo a acionistas e impostos menores, empresas podem reinvestir melhor

Durante uma repentina pandemia, na qual grande parte dos estabelecimentos foram fechados e restringidos, lá estava o empresário Jair Romano Junior, decidido a investir e dar início ao seu empreendimento. Mas, para que isso realmente desse certo, ele precisou abrir mão de uma carreira bem-sucedida, iniciada aos 17 anos em um dos melhores bancos privados.

Veja também: Pessoas estão deixando suas carreiras para viver de programação

A partir daquele momento, foi fundada a “Envolve tec.”, empresa destinada a apresentar resultados superiores aos clientes, tudo isso, mediante o auxílio da tecnologia. Sem receber nenhum tipo de investimento, estima-se que a consultoria fechará o seu segundo ano, com um faturamento de aproximadamente R$ 10 milhões.

Além disso, seu objetivo atual encontra-se bem mais elevado. É desejo da empresa, fornecer seus próprios produtos baseados em inteligência artificial (IA).

Junior está ciente de que esta ambição é algo grandioso, mas, assume estar completamente preparado para enfrentar o que for necessário. Nascido no litoral paulista, ele tomou a decisão de ir rumo a capital, na época possuía apenas 17 anos.

No entanto, sem demorar muito, o jovem conquistou sua primeira vaga de emprego como operador de telemarketing e a partir daquele momento, passou a buscar evoluir em seu trabalho cada vez mais.

Então, sozinho, o jovem de 17 anos, passou a aprender TI, sem qualquer tipo de suporte necessário. Decorrente disso passou a mostrar para seus colegas de trabalho a sua capacidade, e logo as notícias chegaram até o dono da empresa, o qual lhe questionou se obtinha qualificação suficiente para preencher a vaga de analista de suporte, e de acordo com o relato divulgado, Junior comentou: “Ter, eu ainda não tenho”, ele falou. “Mas aprendo”.

Com base nas poucas palavras, Junior teve seu salário triplicado e supriu as necessidades da empresa. Além disso, o então executivo em TI, passou a participar de uma das maiores redes e varejo do mundo, no momento em que a companhia já encontrava-se desanimada com o e-commerce no Brasil.

“Eles tinham investido de maneira errada, estavam perdendo muito dinheiro e para mim aquilo foi uma grande lição”, conta Jair. “Quando as coisas dão erradas é quando você mais aprende”.

Em outras diversas experiências obtidas em seu caminho, Romeu passou a observar criticamente os acertos e os erros dentro de seu trabalho, e colocar em prática as coisas que haviam lhe agradado. Juntamente com seu amigo e sócio minoritário, responsável por incentiva-lo constantemente.

Então,  Junior, aplicou seus conhecimentos e desenvolveu um conceito de consultoria baseada no que havia experimentado, dessa maneira surge “Envolve tec”. “Coloquei as minhas ideias em um PPT e saí apresentando para todos os executivos que eu conhecia”, finaliza ele.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS