Conecte-se conosco

Fundos Imobiliários - FII's

Fundos imobiliários reduzem perdas e registram melhor patamar desde início pandemia

FIIs terminam o ano de 2020 com números otimistas e ensaiam melhora para 2021.

Publicado

em

Fundos Imobiliários

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o mercado imobiliário não vê bons números, mas, no início de outubro, as coisas começaram a mudar. Existe uma forte chance de recuperação do ramo para o final de 2020 e início de 2021, os números apontam melhoras significativas. 

No mês passado, houve redução nas desvalorizações. Até setembro, os fundos mais afetados passavam de 20%. Em outubro o fundo de pior desempenho registrou queda de 8,72%. Mesmo com inseguranças e ainda na crise sanitária e econômica, a valorização superou 10% em outubro, o que significa uma recuperação futura. 

O cenário vivenciado ainda não é bom. Durante todo o ano de 2020, a situação foi de fragilidade. Os dez maiores fundos imobiliários tiveram quedas grandiosas, com um terço do valor da cota na média. Em entrevista para o Valor Investe, Bernardo Pascowitch, fundador e CEO do Yubb comenta que ainda é um momento instável. “Ainda vivemos um período de instabilidade que só acabará quando houver uma vacina comprovada para o coronavírus.”

Em 2020, quatro fundos de investimentos imobiliários (FIIs) subiram no acumulado, são eles: Hectare CE, Green Towers, REC Recebíveis Imobiliários e Mérito Desenvolvimento Imobiliário I. Dentre os maiores destaques, cada um tem sua especialidade, o GTWR1, por exemplo, são fundos de tijolos, que investem em comprar ou reformar imóveis comerciais. Já o RECR11 e o Hectare CE são fundos de dívidas. 

Pascowitch também destaca que é difícil deduzir sobre o futuro do mercado, por se tratar de algo tão instável, mas se mantém otimista. “Imagina que você decida hoje fazer um prédio de escritório. Vai ter de procurar terreno, negociar, comprar, pedir projeto, levar para a Prefeitura, esperar um ano pela aprovação. Aí vai construir, mais três anos. Entre a decisão e o produto ficar disponível, são cinco anos. Se voltar cinco anos, estávamos no fim do governo Dilma; ninguém estava comprando terreno, e por isso não tem prédio ficando pronto hoje. Também por isso, vemos com bons olhos o mercado a partir de agora” completou. 

Publicidade
Comentários

Bancos

C6 Bank insere fundos imobiliários e de previdência em sua plataforma de investimentos

Investidores terão acesso a mais de 300 FIIs negociados na B3. Opção ficou mais atrativa aos perfis conservadores diante do cenário de juros baixos.

Publicado

em

C6 Bank

O C6 Bank anunciou recentemente o lançamento de fundos imobiliários (FIIs) e de previdência em sua plataforma de investimentos. Os produtos oferecidos pelo banco digital vem para expandir a cartela, que já dispunha de 185 fundos de investimentos, ações, fundos negociados em bolsa (ETFs), Brazilian Depositary Receipts (BDRs) e Certificados de Depósitos Bancários (CDBs).

Com a novidade, mais de 300 FIIs negociados na B3 serão disponibilizados na ferramenta do C6 Bank. O recurso é uma das categorias de investimento que mais se difundiram pelo Brasil, especialmente entre investidores com perfil conservador. Esses procuraram diversificar a carteira, em meio ao cenário de juros baixos.

O êxito desses fundos pode ser justificado por quatro pontos. O primeiro deles é a liquidez, acima do ativo real. Em seguida, está o preço e facilidade de acesso, sendo possível comprar cota de fundo com apenas R$ 100. Além disso, os FIIs possuem isenção do imposto de renda (IR) e rendem dividendos recorrentes. E por fim, nessas aplicações não há cobrança de custódia nem taxa de corretagem.

Segundo o head da área de investimentos do C6 Bank, Romildo Valente, os fundos que contam com métodos de geração de renda devem transferir no mínimo 95% dos lucros com aluguéis. “Você compra uma cota e o dinheiro vai pingando todo mês, proporcionalmente à sua fatia. Essa vantagem tem atraído os investidores conservadores, que tinham boa parte do patrimônio aplicado em imóveis”, destaca o executivo.

Mais uma atualização na plataforma do C6 Bank são os fundos de previdência. Em parceria com a Icatu, a instituição financeira passa a disponibilizar 24 fundos, com opções PGBL e VGBL. O que as distingue é o modelo de tributação, já que no PGBL é recolhido o IR sobre o dinheiro total de resgate ou recebido em renda, enquanto no VGBL o imposto é cobrado somente sobre os rendimentos. 

O C6 Bank possui como uma das suas vantagens a quantia mínima para investimento, a partir de R$ 100. “Construímos uma solução sob medida para o nosso cliente. Simplificamos os fluxos, tornando a contratação mais simples e transparente. Previdência costuma ser um investimento mais complexo”, ressalta Valente.

Continue lendo

Fundos Imobiliários - FII's

FIIs: Veja como preparar sua aposentadoria investindo em fundos imobiliários

Dentre todas as opções mais rentáveis no mercado, os especialistas garantem que os fundos imobiliários se evidenciam.

Publicado

em

Fundos Imobiliários - FIIs

Os fundos imobiliários (FIIs) estão sendo cada vez mais rentáveis para quem quer investir a longo prazo. Essa pode ser uma boa opção para aumentar a aposentadoria. 

Uma pesquisa comparativa realizada pelo Quantum Axis revelou que, dentre todas as alternativas de aplicações, que podem ser o Certificado de Depósito Interbancário (CDI), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ou a bolsa brasileira, o mais rentável deles foi o indicador usado para medir o comportamento médio da indústria de fundos imobiliários (IFIX). 

A segunda opção de melhor rentabilidade foi o CDI, em terceiro lugar, ficou a poupança, já o indicador da bolsa brasileira foi o que menos apresentou lucro. Além disso, a pesquisa revelou que quem investe em fundo imobiliários ganha uma maior projeção da aposentadoria, e o motivo disso seria o Imposto de Renda (IR) e a valorização das cotas. 

O especialista em FIIs e diretor de relação com investidores da gestora TRX, Gabriel Barbosa, afirmou para o FDR que, mesmo com a grande rentabilidade, é preciso ter cautela. “Há muitas opções no mercado atualmente, e cada uma delas representa um tipo diferente de imóveis adquiridos. Com a pandemia, vimos o mercado imobiliário reaquecer e muitas mudanças estão em andamento” afirmou.  

Ele também destaca o período da pandemia como inseguro. “Prédios corporativos e shoppings centers, que ao longo do tempo sempre tiveram destaque entre os fundos, se tornaram incertezas durante este período de isolamento. Outros segmentos ganharam relevância, como os de logística e de varejo de itens básicos”, concluiu.

Continue lendo

Ações, Units e ETF's

Cias&Cifras | veja as ações e os fundos mais escolhidos para as carteiras em outubro

Cias&Cifras | veja as ações e os fundos mais escolhidos para as carteiras em outubro

Publicado

em

O Big Data SmartBrain revela a lista das ações e dos fundos de investimento favoritos dos investidores no mês de outubro.

São as aplicações feitas, de fato, ao longo do mês passado, de acordo com estudo da SmartBrain, fintech de consolidação de investimentos, com base no processamento diário de 210 mil extratos de investimentos, totalizando mais de R$ 120 bilhões.

A maior parte dos investidores – analisados forma agregada, tem mais de R$ 300 mil em suas carteiras e são os segmentos Alta Renda e Private, contando com a assessoria de profissionais de investimentos no seu dia a dia.

O Big Data SmartBrain revela a lista das ações e dos fundos de investimento favoritos

Ibovespa

O Ibovespa fechou com queda de 0,69% em outubro aos 93.952 pontos, apesar de ter passado grande parte do mês contabilizando ganhos. Os últimos dias do mês foram decisivos para o recuo.

Entre os fatores desfavoráveis, os casos de covid-19 nos Estados Unidos e na Europa, onde diversos países tiveram que retomar os lockdowns e restrições de circulação de pessoas e das atividades de comércio e serviços, e a proximidade das eleições presidencial nos Estados Unidos, já com rumores da possibilidade de contestação do resultado por Donald Trump. Internamente, continuou a preocupação com a situação fiscal e a sustentabilidade das contas públicas.

Outubro foi o terceiro mês seguido de quedas, pois em setembro o principal índice da Bolsa teve desvalorização de 4,80%, e em agosto, uma baixa de 3,44%. No ano até o mês passado, o Ibovespa acumulou uma queda de 18,76%.

O Big Data SmartBrain revela a lista das ações e dos fundos de investimento favoritos

Dólar

O dólar comercial encerrou outubro com valorização de 2,17%, a terceira alta mensal. Porém, no ano, a moeda americana acumula desvalorização de 43%.

Já o Ifix – Índice de Fundos Imobiliários negociados na Bolsa, teve queda de 1,01% no mês passado, acumulando no ano uma perda de 13,47%

O Big Data SmartBrain revela a lista das ações e dos fundos de investimento favoritos> Petrobras (PETR4) anuncia resgate antecipado de títulos globais

A Petrobras (PETR4) informou nesta segunda-feira (23) que sua subsidiária integral Petrobras Global Finance enviou notificações de resgate antecipado aos investidores de cinco títulos globais com vencimento em 2021 e 2022.

Segundo a Reuters, o valor total do resgate equivale a aproximadamente 2 bilhões de dólares, excluindo juros capitalizados e não pagos, e será financiado com recursos próprios da empresa.

A operação

A operação envolve os títulos 3,750% Global Notes, 5,375% Global Notes e 8,375% Global Notes, com vencimento em 2021, e 6,125% Global Notes e 5,875% Global Notes vincendos em 2022, informou a petroleira.

A precificação do resgate e a liquidação serão feitas em dezembro deste ano, nos dias 18 e 23, respectivamente.

Ibovespa

Na sessão de ontem, estiveram em destaque os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 25,10, +6,13%;PETR4, R$ 25,48, +4,86%), com ganhos superiores a 6% para os ativos ON e de quase 5% para os papéis PN em meio à alta do petróleo com as boas notícias sobre a vacina. Os preços da commodity subiram mais de 2%, ampliando os ganhos da última semana, após notícias otimistas sobre testes de uma vacina contra o coronavírus levarem operadores a antecipar uma recuperação de demanda.

Petróleo

O Brent fechou em alta de 2,45%, a US$ 46,06 por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos teve alta de 1,51%, para US$ 43,06 o barril. Ambos tinham saltado 5% na semana passada.

Soluções

A Petrobras lança hoje edital para selecionar até dez start-ups. O valor a ser investido pode chegar a R$ 600 mil. O objetivo é testar novas soluções nas áreas de saúde, segurança operacional, otimização e automação de processos. As inscrições vão até o dia 07 de dezembro. Cada empresa poderá receber até R$ 60 mil.

Consultor de inovação aberta do centro de Pesquisas da Petrobras, Ricardo Ramos disse que o objetivo é acelerar a inovação aberta. Procuramos soluções que já estão maduras e que possam ser testadas na companhia.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS