Conecte-se conosco

Economia

Governo pode zerar PIS-Cofins do diesel em 2022, confirma Bolsonaro

Imposto sobre o óleo diesel gera arrecadação de cerca de R$ 17 bilhões e pode ser zerado a partir do próximo ano.

Publicado

em

Diesel

O ministro da Economia Paulo Guedes está analisando a isenção do PIS-Cofins que incide sobre o óleo diesel a partir do próximo ano, afirmou o presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal. A medida teria validade a partir de janeiro de 2022 e causaria um impacto de R$ 17 bilhões nos cofres públicos.

Veja também: Bolsonaro pede ao Senado impeachement de Alexandre de Moraes

A perda bilionária na arrecadação seria compensada com o fim de subsídios para outros setores da economia.

“Temos que reduzir 10% dos subsídios no corrente ano. E quando há redução, há margem para se fazer isso chegar em outro local. Os 10% são da ordem de R$ 15 bilhões. Devemos achar R$ 17 bilhões para tapar um buraco. Faltam R$ 2 bilhões, mas a gente vai se virar”, explicou.

“Não vou dizer que vou conseguir, mas conversei com o Paulo Guedes e existe uma chance – não me cobrem porque está em estudo ainda – de zerarmos o PIS-Cofins do diesel a partir de janeiro do ano que vem. Hoje em dia arrecadamos algo na ordem de R$ 17 bilhões. Temos que achar algo compensador para isso, não basta dar uma canetada”, avaliou o presidente.

Leia mais: Caixa anuncia novas datas de pagamento do auxílio emergencial; benefício será pago até outubro

Bolsonaro também falou sobre o preço do botijão e criticou a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) pelos estados. Segundo ele, o tributo é responsável por fazer o item chegar tão caro aos consumidores.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS