Conecte-se conosco

Investimentos

É possível ser sócio de franquias investindo a partir de R$ 1.000; conheça a Immo Invest

Fintech criada em Bento Gonçalves (RS) oferece serviço de captação de recursos para franqueados e franqueadoras.

Publicado

em

A Immo Invest é uma fintech que possibilita o investidor se torne sócio de uma franquia investindo a partir de R$ 1 mil. A plataforma usa um modelo de captação de crowfunding, com proposta parecida com o que ocorre no mercado de ações convencional.

Leia mais: Novo recurso do WhatsApp pode mudar forma que usuários usam o app

“Queremos entrar no mercado para regularizar o sistema de cotas de franquias”, disse o empreendedor Diego Scalvi, fundador da Immo Invest.

Cada segmento pode ser um risco e uma oportunidade para quem aplica seu dinheiro. Um exemplo disso foram as operações de 2020, quando o setor de alimentação enfrentou mais dificuldades para lucrar do que, por exemplo, casa e construção. Mesmo assim, isso não quer dizer que ele não seja rentável em outros períodos.

Como funciona

Quem aplica seu dinheiro se torna sócio da franqueadora ou da unidade, mas não franqueado da marca. “Crowfunding no Brasil é muito focado no mercado de startups, que tem um risco mais alto. Já o setor de franquias é mais sólido, tem um negócio já validado com um público mais mapeado”, explica Scalvi.

O investidor analisa o projeto com captação aberta, faz seu cadastro, define o valor que irá aplicar e faz a transferência bancária desse valor. Após o fim do período de captação, ele recebe o contrato em até cinco dias úteis. O acompanhamento da aplicação pode ser feito a qualquer momento.

“Os investidores aportam recursos financeiros para um negócio e recebem a propriedade de uma pequena parte desse negócio. Se a franquia for bem-sucedida, seu valor aumentará, assim como o valor de uma ação nesse negócio, além de receber uma remuneração proporcional ao desempenho no resultado líquido da operação”, afirma.

É possível participar de duas formas na sociedade: emprestando dinheiro para os empreendedores e recebendo remuneração com juros (operações do tipo dívida), ou recebendo remuneração sobre os resultados da empresa (aportes equity).

Segundo o executivo, são permitidos investimentos a partir de R$ 1 mil e a rentabilidade é de cerca de 12% a 28%. A plataforma atualmente conta com três marcas cadastradas e projeta captações na casa dos R$ 4 milhões até o final do ano.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS