Conecte-se conosco

Investimentos

Renda Fixa, com títulos pré-fixados, deve reportar bem com retomada econômica

Movimento de Migração

Publicado

em

A renda fixa, com os títulos pré-fixados, deve reportar bem com a retomada econômica. Isso porque os títulos indexados à inflação, seja de emissão pública ou privada, estão com expectativas altas para os próximos meses.

O Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre marcou alta de 1,2% e veio acompanhado de uma série de recordes da bolsa brasileira. Esse movimento fez o investidor abrir um sorriso de orelha a orelha, porque denota uma tendência positiva à frente.

E não foi só isso: o aumento da taxa Selic de 3,50% para 4,25% ao ano, anunciado pelo Comitê de Política Monetária (Copom) nesta quarta-feira, 16, também deixa a renda fixa mais atrativa. Ou seja, ela volta a ganhar relevância depois de quase um ano no ostracismo.

Selic em novo patamar coloca investimentos em renda fixa sob nova perspectiva

Renda Fixa

Porém, como diz o ditado “um olho no padre e outro na missa”, o investidor deve olhar os indicadores e, ao mesmo tempo, os movimentos do governo, pois um passo errado dado pelo presidente ou pela equipe econômica pode virar o cenário de cabeça para baixo.

Assim, tanto o sardinha quando o investidor profissional deve se ater aos gastos do Executivo para os próximos meses, bem como para o próximo ano.

Não à toa, por ser ano eleitoral os gastos públicos costumam crescer. Outro fator que chama a atenção, nesse momento, é a crise hídrica que pode encarecer o custo da energia para empresas e famílias. A bandeira vermelha nas faturas já está às portas.

Vai e volta

Especialistas dizem acreditar que assim como muitos investimentos saíram da renda fixa para a renda variável por conta da baixa rentabilidade nos últimos meses, há uma possibilidade de parte desses recursos voltar à renda fixa.

Isso porque o investidor deve pegar parte do que lucrou e rebalancear a carteira, principalmente em papéis atrelados à inflação. Trata-se de um movimento comum no mercado financeiro.

Via de regra, os investimentos em renda fixa estão atrelados ao seguinte tripé: Selic, que é juro, CDI, que é o Certificado de Depósito Interbancário, e a TR, que é a taxa referencial.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.