Conecte-se conosco

Criptomoedas

“Rug pull”, novo golpe no universo das criptomoedas

Um novo golpe está sendo posto em pratica no universo das criptomoedas. Venha conferir o que está ocorrendo!

Publicado

em

Os golpes envolvendo o mercado de criptomoedas na internet vem tornando-se quase que “comuns”, uma vez que existem muitas pessoas má intencionadas na internet esperando a primeira oportunidade para passar a perna em alguém desinformado.

Veja também: Mercado cripto em crise; entenda

De fato, o senso comum que assombra o mercado de ações está fundado na ideia de “compre na baixa e venda na alta”, vem contribuindo diretamente para um novo tipo de golpe no universo das criptomoedas.

Esse golpe é chamado de “rug pull“, ou “puxada de tapete” numa tradução livre. Nesse sentido, os especialistas que foram consultados pelo CNN Brasil Business acabaram destacando que os puxões de tapete ocorrem quase todos os dias.

Dessa forma, de acordo com o relatório da Chainalysis, 40% das fraudes atreladas às criptomoedas em 2021 foram por conta dessa nova modalidade de golpe. Por conseguinte, em tese, a puxada de tapete ocorre quando um desenvolvedor de um cripto ativo faz a compra de uma grande parcela de sua moeda digital.

Assim, com essa compra, a moeda sobe mais de 1.000% e, depois que diversos investidores demonstram interesse nessa ativo digital, faz-se a venda de aproximadamente 90% da criptomoeda, derrubando totalmente o preço do ativo digital.

O “golpe”, destacou Rudá Pellini, co fundador da Wise&Trust, fintech americana que aplica inteligência artificial e blockchain, tornou-se mais comum com os as Ofertas Inicial de Criptomoedas (ICOs), e ainda mais recentemente voltou a adquirir força bruta com os projetos de NFT e DeFi (finanças descentralizadas).

É normal que quando um ativo vai para zero tenham as teorias de que foi alguma fraude ou algum roubo. Isso porque 99% das pessoas que investem nesses ativos não sabem ou não querem tirar o tempo para estudar. A natureza do ser humano é querer ganhar dinheiro fácil e rápido”, aponta Lucas Passarini, trader do Mercado Bitcoin.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS