Conecte-se conosco

Tecnologia

5 tipos de mensagem que você não deve enviar no WhatsApp

Além levar à suspensão da conta do usuários, alguns tipos de conteúdo causam problemas para a sociedade como um todo.

Publicado

em

Mensagens proibidas do whatsapp

O WhatsApp é uma plataforma que trouxe avanços na forma como a sociedade se comunica, imprimindo mais rapidez e facilidade no dia a dia de seus usuários. No entanto, o aplicativo de mensagens mais famoso do Brasil também pode ser usado para fins que não são os desejados pela empresa.

Leia mais: Vale-alimentação: Mudanças preocupam empresas; entenda o porquê

Em alguns casos, a má utilização dos serviços podem levar ao bloqueio e até suspensão da conta. Em outros, ela é motivo de processos e até danos à sociedade como um todo.

Se você quer utilizar o WhatsApp da melhor maneira, precisa conhecer as mensagens que não devem ser enviadas de forma alguma. Conheça cinco tipos a seguir.

1 – Fake news: disseminar conteúdos falsos viola as diretrizes de uso da empresa e pode resultar no banimento da conta de quem é adepto é essa prática. Antes de repassar qualquer informação, verifique se ela é verdadeira.

2 – Disparo em massa: enviar a mesma mensagem em massa também vai contra as regras do mensageiro, especialmente quando trata-se de uma notícia falsa (fake news). Assim como no item anterior, a prática pode levar à suspensão da conta e processos na esfera judicial.

3 – Conteúdos que violam a lei: existem outros conteúdos, além das fake news, cujo envio infringe a lei. Alguns exemplos são: mensagens ilícitas, ameaçadoras, assediantes, difamatórias, que incitam violência ou que ofendem uma determinada etnia ou raça.

4 – Dados pessoais: mandar dados pessoais, como RG e CPF, pode causar sérios problemas ao usuário. Com o aumento no número de esquemas envolvendo o aplicativo, essa prática facilita a aplicação de golpes e fraudes, como clonagem para pedir resgates em dinheiro.

5 – Links maliciosos: um dos golpes que ganhou mais força durante a pandemia foi a utilização de links falsos para roubar dados pessoais. Os criminosos usam desculpas como auxílio emergencial e FGTS para solicitar as informações, e acabam fazendo milhares de vítimas. Antes de repassar qualquer link, verifique se ele é verdadeiro.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS