Conecte-se conosco

Bancos

A pandemia empurrou muitos profissionais para a regularização; saiba tudo sobre MEI

O teto de faturamento para esta categoria é de R$81 mil

Publicado

em

Finanças MEI

A pandemia empurrou muitos profissionais para a regularização, ou seja, para a abertura de CNPJ por meio do microempreendedor individual (MEI).

A regularização do MEI é para os pequenos empresários, pois, por meio dela, se pode desfrutar de uma carga tributária mais baixa para facilitar o acesso aos benefícios.

O microempreendedor Individual faz as suas contribuições mensais para o Simples Nacional, que é o meio responsável pela fiscalização e cobrança de tributos que são aplicados às empresas de pequeno porte.

De acordo com o novo salário mínimo de R $ $ 1.100, os valores mensais do DAS mudaram, sendo:

  • R$ 56 para indústria ou comércio;
  • R$ 60 para prestação de serviços;
  • R$61 para comércio e serviços juntos.
A pandemia empurrou muitos profissionais para a regularização; saiba tudo sobre MEI

(Blank Headline Received)

MEI

Lembrando que dentre esses impostos, está aquele destinado ao INSS, sendo de 5 % referente ao salário mínimo vigente.

Portanto, as contribuições mensais sofrem alterações com o reajuste do salário mínimo.

O pagamento é feito sempre no dia 20. Caso não pague o DAS, correrá o risco de ter seu CNPJ cancelado, além de avolumar dívidas no CPF.

Para ser MEI é necessário que o faturamento seja de até R$ 81 mil por ano, sendo necessário também que o microempreendedor não tenha nenhuma participação em empresa, não podendo ser sócio, proprietário ou administrador.

Um ponto importante também é que o MEI só poderá contratar no máximo um funcionário.

Os interessados em se tornarem MEI devem acessar o portal do empreendedor e fazer o cadastro.

Você pode gostar
Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.