Conecte-se conosco

Ações, Units e ETF's

Ações do Nubank despencam

As ações do roxinho mais querido do Brasil estão em queda livre. Entenda o que está acontecendo com o Nubank, leia mais!

Publicado

em

Sem sombra de dúvidas, de fato, o mercado financeiro “acordou” com um clima de incertezas. Um desses fatores é o fato de que as ações do Nubank despencaram e, consequentemente, acabam gerando algumas dúvidas.

Veja também: Guru do mercado financeiro prevê queda nas ações do Nubank

De fato, o roxinho mais querido do Brasil estava operando com uma baixa de 12% no dia 9 de maio de 2022, a R$3,88 na Nasdaq. No entanto, a queda também aconteceu na B3, no qual os recibos de ações conhecidos como Brazilians Depositary Receipts (BDRs), também tiveram uma queda significativa de 11%.

Desse modo, os números da instituição caíram em torno de 42% desde a sua Oferta Inicial de Ações (IPO), no fim de 2021. Esses fenômenos, é importante ressaltar, que estão ocorrendo com várias fintechs brasileiras como o PagSeguro, em torno de -45% e a Stone, em torno de -50%.

Em vista disso, alguns especialistas alertam que a alta de juros do Federal Reserve (Fed, o Banco Central norte-americano), concomitante com a guerra entre a Rússia e a Ucrânia fizeram com que diversos investidores ficassem extremamente cautelosos, buscando investimentos seguros.

No entanto, para o Nubank, a queda pode ser ainda maior uma vez que ocorrerá no dia 17 de maio a liberação das vendas de seus papéis. Essa tratativa estava bloqueada desde os lançamentos de seu IPO, no final do ano passado.

Por fim, quando questionado sobre a situação, o Nubank disse que busca “impulsionar o crescimento de longo prazo e gerar valor para nossos acionistas e clientes” e que procura investidores “alinhados à visão estratégica para o negócio”.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS