Conecte-se conosco

Criptomoedas

Banco Central estuda emissão de moeda digital no Brasil até 2022

Em meio à pandemia, foram registrados R$ 7,3 bilhões em transações com criptoativos, por 115 mil pessoas físicas e três mil pessoas jurídicas.

Publicado

em

Em um cenário de crise econômica impulsionada pela pandemia de Covid-19, e marcado pela queda na arrecadação da Receita Federal, os brasileiros registraram R$ 7,3 bilhões em transações com moedas digitais. A bitcoin é a mais conhecida delas. Foram declarados para a Receita Federal, o uso de criptoativos por 115 mil pessoas físicas e três mil pessoas jurídicas.

No contexto de popularidade das moedas digitais, o Brasil anuncia lançar a sua em 2022. Para os especialistas, a ação deve favorecer a retomada da economia com a facilidade do comércio on-line. Um levantamento da Mastercard e Americas Market Intelligence (AMI) apontou que 46% dos brasileiros elevaram as aquisições via internet, ao longo da crise sanitária.

De acordo com o Banco Central (BC), uma equipe de trabalho intergovernamental está “finalizando o estudo” sobre a abordagem nas suas variadas proporções. Em atuação desde agosto, o grupo vence o primeiro prazo para apresentação da análise de estudos em fevereiro deste ano.

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, é um dos maiores incentivadores da iniciativa. Em novembro de 2020, ele afirmou que a pandemia de Covid-19 deve agilizar a retomada de decisão pelo país. “A gente vai para um processo de ter uma moeda digital em algum momento. E acredito que esse processo foi acelerado na pandemia pela quantidade de pagamentos a distância e pelas compras on-line”, disse.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também sinaliza ser favorável a iniciativa. Em novembro, no evento realizado no Palácio do Planalto, Guedes afirmou que o “Brasil está à frente de muitos países” na busca pela moeda digital. A avaliação de como será a moeda digital brasileira permanecerá em sigilo, porém o BC destaca que o modelo não é igual as criptomoedas, como bitcoin, já que não os ativos não dispõe de regulamentação do banco.

Você pode gostar
Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.