Conecte-se conosco

Automobilística

Chevrolet oferece pagamento da primeira parcela para o Carnaval de 2022

Consumidores poderão adquirir Onix, Onix Plus e S10 dentro das condições facilitadas. Confira os valores e as versões que entram na promoção.

Publicado

em

Os modelos hatch e sedã do Chevrolet Onix já retomaram suas produções. Os carros foram afetados pela atual crise e falta de semicondutores na indústria. Com isso, a produção ficou um largo tempo paralisada e as concessionárias foram desabastecidas. Porém, além de voltar ao mercado, o Onix conta com condições especiais de compra. A primeira parcela do financiamento fica apenas para o Carnaval de 2022.

Leia mais: Fiat Pulse pode ser concorrente do próprio companheiro Fiat Argo

Onix hatch

As ofertas do Onix hatch começam com a versão LT, com entrada de R$ 53.155. O restante pode ser parcelado em 48 prestações de R$ 790, com a primeira apenas para o Carnaval. A versão LT vem com motor 1.0 turbo de 116 cv de potência e 16,8 kgfm de torque. O preço à vista é de R$ 77.790.

O Onix Premier I também entra na campanha e tem a primeira mensalidade para 120 dias. Neste caso, a entrada é de R$ 48.966 e podem ser pagas 36 parcelas de R$ 1.302. O valor à vista fica em R$ 93.490.

Por fim, a Chevrolet oferece o Onix Premier II, que conta com as mesmas condições. Porém, a entrada é de R$ 50.939 e são 36 parcelas de R$ 1.355. à vista, o carro sai pelo valor de R$ 97.290.

Onix Plus

Agora, se o objetivo é comprar um Onix Plus (sedã), também é possível começar a pagar no Carnaval. A versão LT pode ser comprada com entrada de R$ 47.630 e 36 vezes de R$ 1.180.

O Onix Plus LTZ está disponível na promoção com entrada de R$ 48.966. O restante pode ser parcelado em 36 meses, com parcelas de R$ 1.302. Já a versão topo de linha (Premier II) precisa de entrada de R$ 73.190 e 48 parcelas de R$ 890.

S10

Além das versões do Onix e Onix Plus, a Chevrolet estendeu a promoção para a picape S10. Assim, o consumidor pode comprar sua S10 High Country e começar a pagar em três meses.

Neste caso, a entrada é de R$ 163.970, com 36 parcelas de R$ 3.800. O preço à vista do veículo fica em R$ 272.290.

Publicidade
Comentários

Automobilística

Detran divulga lista de motoristas com a CNH suspensa, cancelada ou cassada

Ao acessar documento, motorista poderá consultar o tipo de penalidade aplicada, número do processo e o prazo para a apresentação de recurso.

Publicado

em

Perder CNH

Condutores notificados devem apresentar recurso ou entregar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Foi o que divulgou o Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) na última segunda-feira, 22.

Leia mais: Comissão aprova 14º salário para segurados do INSS até 2023

Segundo o edital, a apresentação do recurso ou entrega da carteira deve acontecer no prazo de até 30 dias a partir da data de publicação da lista de nomes.

Os motoristas foram notificados em razão de penalidades do trânsito relacionadas à suspensão, cancelamento ou cassação do direito de dirigir.

Ao consultar o documento, o interessado encontrará informações básicas, como o nome do condutor, o tipo de penalidade aplicada, o fundamento legal com base no Código de Trânsito Brasileiro, número de processo e o prazo para apresentação de recurso ou entrega da CNH.

Para fazer o download do edital, acesse aqui e vá direto para a página 54 do arquivo.

Continue lendo

Automobilística

Faça as contas: Quanto custa um ano de combustível dos carros econômicos?

Pesquisa realizada pela KBB considerou apenas veículos econômicos, que podem ser abastecidos tanto com gasolina como etanol.

Publicado

em

Carros Econômicos

A Kelley Blue Book (KBB) é uma empresa referência quando o assunto são preços de carros. Recentemente, a companhia fez um levantamento que mostra o quanto o brasileiro gasta por ano para abastecer o veículo: cerca de R$ 5 mil.

Leia mais: 6 práticas rotineiras que fazem você gastar mais gasolina sem saber

Para chegar nesse resultado, a KBB usou dados da ultima tabela do Programa brasileiro de Etiquetagem Veicular do Inmetro (PBEV) associado à quilometragem média feita por um carro no prazo de um ano, que é de 12 mil km.

A pesquisa considerou apenas veículos econômicos, que podem ser abastecidos tanto com gasolina como etanol. Saiba o custo para manter rodando alguns dos automóveis mais econômicos do país!

Valor de combustível gasto por ano pelos carros mais econômicos

Conheça a seguir o quanto alguns veículos econômicos fazem o condutor gastar por ano em combustíveis. Vale lembrar que a média de preços considerada no levantamento é a de R$ 6,26 para o litro da gasolina e de R$ 4,82 para o etanol.

1. Hyundai HB20 1.0 Manual

  • Consumo: 9,5 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada com etanol e 13,3 km/l na cidade e 14,9 km/l na estrada com gasolina.
  • Custo para encher o tanque: R$ 241 com etanol ou R$ 313,00 com gasolina.
  • Valor gasto por ano: R$ 5.813 com etanol ou R$ 5.358,00 com gasolina.

2. Chevrolet Onix 1.0 Turbo manual

  • Consumo: 10,2 km/l na cidade e 11,2 km/l na estrada com etanol e 13,5 km/l na cidade e 16 km/l na estrada com gasolina.
  • Custo para encher o tanque: R$ 212,00 ou R$ 275,00 com gasolina.
  • Valor gasto por ano: R$ 5.665 com etanol ou R$ 5.136 com gasolina.

3. Fiat Mobi 1.0 manual

  • Consumo: 9,7  km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada com etanol e 13,7 km/l na cidade e 15,3 km/l na estrada com gasolina.
  • Custo para encher o tanque: R$ 226 com etanol ou R$ 294 com gasolina.
  • Valor gasto por ano: R$ 5.698 com etanol ou R$ 5.209 com gasolina.

4. Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo manual

Ônix plus

  • Consumo: 9,6 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada com etanol e 13,7 km/l na cidade e 17 km/l na estrada com gasolina.
  • Custo para encher o tanque: R$ 212 com etanol e R$ 275 com gasolina.
  • Valor gasto por ano: R$ 5.370 com etanol e R$ 4.947 com gasolina.

5. Renault Kwid 1.0 manual

  • Consumo: 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com etanol e 14,9 km/l na cidade e 15,6 km/l na estrada com gasolina.
  • Custo para encher o tanque: R$ 183 com etanol ou R$ 237 com gasolina.
  • Valor gasto por ano: R$ 5.495 com etanol ou R$ 4.937 com gasolina.

Leia mais: 5 tipos de mensagem que você não deve enviar no WhatsApp

Continue lendo

Automobilística

6 práticas rotineiras que fazem você gastar mais gasolina sem saber

Atitudes comuns tomadas por grande parte dos motoristas pode aumentar o consumo de combustível e pesar no bolso.

Publicado

em

Os preços dos combustíveis não param de subir, e quem mais sofre com isso é o consumidor final. Embora o governo venha tentando adotar medidas para reduzir os valores, o custo da gasolina nas bombas continua registrando altas e assustando os donos de veículos.

Leia mais: 5 tipos de mensagem que você não deve enviar no WhatsApp

Nesse cenário, vale a pena adotar estratégias para reduzir o consumo de combustíveis. Muitas delas estão ligadas a práticas do dia a dia que fazem você gastar mais sem perceber. Veja mais detalhes a seguir.

6 práticas que aumentam o consumo de gasolina

1 – Carregar muito peso

Cada veículo tem uma capacidade de peso diferente, e essa informação é muito importante. Carregar mais do que o manual do carro indica aumenta o consumo de combustível, por isso, não deixe de conhecer e respeitar os limites do seu.

2 – Rodar na reserva

Esquecer de encher o tanque é muito comum, mas andar sempre na reserva não é indicado para quem quer economizar. Quanto menos gasolina no tanque, mais espaço fica disponível e mais o combustível evapora.

3 – Calibrar pneus quentes

Andar em um carro calibrado exige menos do motor, mantendo seu consumo de combustível no nível normal. Contudo, calibrar os pneus quando eles ainda estão quentes pode deixar a calibragem abaixo do ideal pouco tempo depois, já que o ar quente se expande. Por isso, sempre espere eles enfriarem antes do processo.

4 – Abastecer com preço muito abaixo do mercado

Todo mundo está de olho nos preços da gasolina para encontra promoções e abastecer o tanque gastando menos. Mas algumas ofertas “milagrosas” costumam envolver combustíveis adulterados que danificam o motor e são consumidos com mais rapidez.

5 – Dirigir em ponto morto

Ao contrário do que muitos acreditam, colocar o carro na “banguela” em uma descida não economiza gasolina, e inclusive pode aumentar o consumo. Dirigir em ponto morte estraga a transmissão do carro e pode até causar acidentes.

6 – Desligar o ar-condicionado na estrada

É um fato que o ar-condicionado aumenta o gasto com combustível, mas desligar o aparelho nem sempre é a melhor solução. Em uma estada, por exemplo, rodar com os vidros abertos empurra o veículo para trás e faz com que ele precise de mais força para se locomover. Sendo assim, prefira ligar o ar quando estiver dirigindo na rodovia.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS