Conecte-se conosco

Economia

Em 2022, salário mínimo deverá ter o maior reajuste dos últimos 6 anos

Previsão é feita com base na estimativa mais recente para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Publicado

em

Anualmente, o valor do salário mínimo é reajustado para impedir perdas no poder de compra dos brasileiros. Essa correção é feita com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado, que segundo a previsão mais recente está no patamar de 10,04%.

Leia mais: 31 Modelos de veículos isentos do IPVA em 2022

O indexador mede a inflação para famílias que recebem de um a cinco salários mínimos. Considerando o avanço dos preços nos últimos meses, as estimativas dispararam bastante desde o início do ano, quando era esperado um INPC de 6,9% ao final de 2021.

Caso esse percentual se confirme, o salário mínimo terá seu maior aumento em seis anos a partir de janeiro de 2022. Em 2016, o percentual adotado no reajuste foi de 11,67%.

A taxa de 10,04% elevará o piso nacional dos atuais R$ 1.100 para R$ 1.210,44 no próximo ano. Vale destacar que esse valor não inclui ganho real, apenas uma correção para evitar redução no poder de compra.

Ganho real

Desde o primeiro ano de mandato do presidente Jair Bolsonaro, o governo federal não oferece ganho real no valor do salário mínimo. Até então, o reajuste era feito acima da inflação, o que garantia um aumento no poder de compra dos brasileiros. Ou seja, o trabalhador de fato podia começar a consumir mais com sua remuneração.

O motivo da mudança, segundo o governo, é a falta de verbas para custear uma medida como essa. A cada um real acrescido no piso nacional, a União gasta cerca de R$ 315 milhões a mais, segundo cálculos da equipe econômica.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS