Conecte-se conosco

Criptomoedas

Novo golpe no WhatsApp usando criptomoeda

Novo esquema criminoso utiliza o aplicativo de mensagens para aplicação de golpes envolvendo criptomoedas. Veja quais foram as descobertas.

Publicado

em

Cibercriminosos voltam a minerar criptomoedas em 2021, diz Kaspersky

Cibercriminosos que utilizam a internet para aplicar golpes estão criando esquemas cada vez mais sofisticados para tirar dinheiro de suas vítimas. Agora, esse tipo de crime utiliza ferramenta modernas como o WhatsApp e outros aplicativos, e não mais somente o telefone.

Leia também: CNH Social: Inscrições para 2,5 mil habilitações gratuitas terminam hoje

Recentemente, as criptomoedas serviram de isca para um novo golpe na praça. As moedas digitais são hoje o método mais citado por vítimas de esquemas criminosos financeiros, segundo pesquisa do Centro de Estudos Comportamentais e Pesquisas (CECOP) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Dados da pesquisa

De acordo com o que foi apurado, o WhatsApp é o principal canal de comunicação entre os golpistas e as vítimas, seguido pela divulgação “boca a boca” em segundo lugar. Também ficou constatado que mais da metade dos entrevistados que caíram em golpes pela internet conheciam o fraudador. Apenas 29,8% das vítimas desconheciam os criminosos.

Outro ponto importante é que a grande maioria das vítimas são homens, já que o grupo tem demonstrado mais interesse nesse tipo de ativo. Os motivos citados para cair no esquema foram:

  • Aparência do site transmitia confiança (39,9%);
  • Familiares ou amigos que já haviam feito o investimento (38,8%); e
  • Bom atendimento por WhatsApp ou outro meio (35,4%).

O levantamento ainda apontou que os golpes envolvendo criptomoedas no WhatsApp e outros canais geraram perdas de R$ 100 até R$ 100 mil. Cerca de 22,5% das vítimas perderam entre R$ 10 mil e R$ 50 mil, enquanto 21,3% gastaram entre R$ 1 mil e R$ 5 mil.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.