Conecte-se conosco

Economia

Caixa paga novo lote do abono salarial de até R$ 1.100 nesta terça

Para ter direito ao benefício, é necessário ter trabalhado com carteira assinada durante pelo menos 30 dias no ano base 2019, com remuneração média de até 2 salários mínimos.

Publicado

em

PIS-PASEP

A Caixa Econômica Federal realiza a partir desta terça-feira, 19, mais um pagamento do abono salarial 2020/2021. Desta vez, serão beneficiados os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro. Agora reajustado de acordo com o novo salário mínimo, o valor do benefício varia entre R$ 92 e R$ 1.100, conforme a quantidade de meses trabalhados no ano base (2019). No ano passado, os valores pagos eram de R$ 88 a R$ 1.045.

Nesta etapa, a instituição deve contemplar mais de 3,4 milhões de trabalhadores. Para isso, serão disponibilizados mais de R$ 2,75 bilhões. Ao todo, serão R$ 17,4 bilhões destinados ao pagamento do abono salarial para 22,2 milhões de trabalhadores.

Até o momento, os beneficiários nascidos entre os meses de julho e dezembro já tem acesso ao abono salarial, que poderá ser sacado até 30 de junho. Até o mês de março, recebem ainda os trabalhadores nascidos entre janeiro e junho. Confira o calendário completo a seguir:

  • Nascidos em julho: recebem a partir de 16 de julho de 2020
  • Nascidos em agosto: recebem a partir de 18 de agosto de 2020
  • Nascidos em setembro: recebem a partir de 15 de setembro de 2020
  • Nascidos em outubro: recebem a partir de 14 de outubro de 2020
  • Nascidos em novembro: recebem a partir de 17 de novembro de 2020
  • Nascidos em dezembro: recebem a partir de 15 de dezembro de 2020
  • Nascidos em janeiro e fevereiro: recebem a partir de 19 de janeiro de 2020
  • Nascidos em março e abril: recebem a partir de 11 de fevereiro de 2021
  • Nascidos em maio e junho: recebem a partir de 17 de março de 2021

Para ter direito ao benefício, é necessário ter trabalhado com carteira assinada durante pelo menos 30 dias no ano base 2019, com uma remuneração mensal média no valor de até dois salários mínimos. O trabalhador também deve estar inscrito no PIS há pelo menos cinco anos e ter seus dados informados corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) pelo empregador.

O abono salarial é pago automaticamente para quem já é cliente Caixa. Já os trabalhadores que não possuem conta na instituição recebem o benefício por meio de poupança social digital aberta gratuitamente em seu nome. Quem não puder receber em conta já existente ou na poupança social digital poderá sacar o benefício nas agências e correspondentes Caixa Aqui, lotéricas ou caixas eletrônicos.

Publicidade
Comentários

Economia

De paquera a descontos: 6 usos curiosos do PIX que você ainda não conhecia

Sistema de pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central tornou as transações financeiras mais simples e rápidas. Confira 6 usos curiosos do PIX.

Publicado

em

PIX

Embora esteja funcionando apenas há pouco mais de três meses, o PIX já revolucionou a forma de fazer transferências bancárias. Isso porque o sistema de pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central torna as transações mais simples e rápidas, uma vez que são gratuitas e o valor cai na conta em alguns segundos, sendo necessário informar apenas a chave PIX do destinatário.

Entretanto, o serviço também pode ser utilizado de formas curiosas. Com a possibilidade de escrever uma mensagem ao fazer pagamentos e transferências, muitos usuários aproveitam o espaço para parabenizar familiares e amigos, sendo que o próprio PIX já é usado como presente, e até mesmo para paquerar.

O PIX ainda pode proporcionar descontos ou mesmo ser utilizado como prêmio em sorteios, entre outras funções inusitadas. Confira a seguir seis segredos do PIX:

Descontos

O PIX vem sendo utilizado como forma de pagamento em diversas empresas varejistas. A vantagem neste caso é que, ao escolher o PIX ao invés de cartão de crédito ou boleto bancário, o cliente pode receber descontos à vista. No caso de lojas online,  para receber o desconto, o pagamento é feito pela leitura do QR Code.

Pagamento por QR Code

Ao cadastrar uma chave PIX, o usuário também passa a ter um QR Code vinculado à sua conta. Assim, para receber um pagamento ou transferência, basta enviar o código, e assim que o pagador fizer a leitura, o valor será creditado na sua conta. Vale destacar que existem dois tipos de QR Code, sendo que o dinâmico é exclusivo para cada transação, e o estático pode ser usado em múltiplas transações.

“Pixtinder”

Muitos usuários encontraram no PIX uma nova forma de paquerar pela internet. Uma brincadeira, chamada de “Pixtinder” por causa do famoso aplicativo de relacionamentos, ficou famosa nas redes sociais recentemente.

Ela consiste em divulgar o número da chave PIX junto a uma tabela com valores variados, sendo que cada quantia sinaliza a intenção do relacionamento. Assim, quem tiver interesse, envia um PIX no valor desejado, junto com uma mensagem romântica. Outra possibilidade é usar o PIX como canal de comunicação para retomar o contato com o parceiro após ter sido bloqueado nas redes sociais.

Prêmio de sorteios

Perfis de lojas e influenciadores vem trocando os sorteios de produtos físicos por transferências de valores via PIX, uma vez que o pagamento é facilitado e dispensa a necessidade de enviar pacotes pelos Correios, por exemplo. Outra modalidade que tem se tornado bastante comum nas redes sociais é oferecer um PIX de determinado valor para quem acertar uma pergunta, por exemplo.

Presente de aniversário

Com a pandemia e a impossibilidade de sair para comprar presentes e reunir os amigos no aniversário, o PIX acabou se tornando uma forma de presentear amigos e familiares. A opção também é válida quando a pessoa não sabe bem o que dar de presente, e acaba transferindo uma quantia para que o aniversariante possa comprar algo especial. Também vale usar o campo de descrição para deixar uma mensagem de aniversário.

Transferências para si mesmo

Uma boa opção para quem tem contas em diversas instituições financeiras é usar o PIX para transferir quantias de uma para a outra. Como é possível cadastrar chaves PIX em bancos diferentes, o usuário pode enviar o dinheiro para a conta de sua preferência sem pagar tarifas pela operação. Um bom exemplo é enviar valores disponíveis em uma conta digital para uma tradicional para poder realizar saques gratuitamente.

Continue lendo

Imposto de Renda - IRPF

IR 2021: Proposta prevê restituição em até 10 dias após entrega da declaração

Projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados pretende beneficiar cidadãos que perderam renda durante a pandemia.

Publicado

em

Imposto de Renda

O Projeto de Lei 1533/2020, que tramita na Câmara dos Deputados, propõe que o pagamento da restituição do Imposto de Renda 2021, ano-base 2020, seja realizado à medida em que as declarações de ajuste anual forem entregues, até o prazo máximo de 10 dias contados a partir da data de recebimento pela Receita Federal.

A proposta, de autoria do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), insere dispositivo na Lei 9.250/95, que trata do Imposto de Renda. O texto original previa que a regra também fosse aplicada para as restituições em 2020, referentes ao ano-base 2019, devido à pandemia de Covid-19.

“Vivemos um momento de esforço internacional para encarar o coronavírus na busca de minimizar os efeitos na saúde das pessoas e as consequências na economia”, destacou o autor. “Em razão das medidas de prevenção e isolamento, muitos tiveram a renda prejudicada”, justificou.

Atualmente, o Projeto de Lei tramita em caráter conclusivo, e em seguida será apreciado nas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Continue lendo

Economia

Estabelecimentos comerciais poderão utilizar recebíveis do cartão como garantia em empréstimos

Nova regulamentação do Banco Central permite que comerciantes possam utilizar esses recursos como garantia na contratação de empréstimos com custos reduzidos.

Publicado

em

Maquininha de cartão

A fintech Justa recebeu, no dia 06 de janeiro de 2021 a certificação pela Central de Recebíveis (CERC). Desta forma, a instituição já está devidamente regulamentada, conforme previsto pelo Banco Central, para registrar o fluxo de pagamentos realizados com o cartão de crédito.

A certificação pelo CERC garante muito mais transparência e segurança na operação. A norma foi estabelecida pelo BC para que estabelecimentos comerciais possam ter maior controle sobre os recebíveis de cartões. Ademais, a nova regulamentação permite que os comerciantes possam utilizar esses recursos como garantia na contratação de empréstimos no mercado, com custos reduzidos.

De acordo com a Instrução Normativa 41, publicada pelo Banco Central em novembro de 2020, as instituições participantes do Sistema Financeiro Nacional (SFN), tais como bancos, fintechs, seguradoras e corretoras, deveriam ser homologadas por uma entidade Registradora até 17 de Fevereiro. Contudo, o prazo foi prorrogado para 07 de junho.

Conforme o regulamento do BC, o fluxo de pagamentos com cartões de crédito deve passar por uma Registradora, a fim de verificar a autenticidade e qualidade das informações. “Com a certificação do CERC, os comerciantes que usam a Justa devem perceber uma redução nos custos de empréstimos, por conta da segurança e maior previsibilidade entre quem empresta e recebe”, explica o sócio e fundador da Justa, Eduardo Vils.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS